Blog

Voltar

Edifícios de São Paulo

Inspiração, Referências •

1capa (1)

Na semana passada, trouxe algumas das casas mais icônicas da capital paulista, projetos que falam sobre a história da cidade (veja aqui). Mas a identidade arquitetônica de São Paulo está mesmo nas alturas de seus prédio e arranha-céus. E, assim como as casas, alguns edifícios residenciais contam sobre diferentes épocas e momentos da vida urbana. Abaixo, trago alguns exemplos:

PALACETE RIACHUELO

2 (1)

A terceira década do século XX é o início da transformação de São Paulo no que viria a ser uma das maiores metrópoles do mundo. Nesse movimento, a cidade começa a se verticalizar, a princípio com prédios comerciais. Uma exceção é o Palacete Riachuelo, um dos primeiros edifícios de apartamentos residenciais da América Latina. O projeto de 1925 foi finalizado em 1929 e apresenta uma arquitetura eclética, com predominância do estilo neogótico inglês. Hoje tombado, abriga pontos comercias no térreo, uma mesquita no primeiro andar e continua com apartamentos residenciais nos sete andares restantes.

Rua Doutor Falcão Filho, 151 – Centro, São Paulo

EDIFÍCIO ESTHER

3 (1)

Em 1938, foi inaugurado o primeiro prédio moderno de São Paulo e um marco da arquitetura modernista brasileira: o edifício Esther, projetado pelos arquitetos Álvaro Vital Brazil e Adhemar Marinho. Inspirados pelos ideais da Bauhaus, eles criaram uma construção multifuncional, a primeira de uso misto no país, abrigando salas comerciais e unidades habitacionais. A estrutura de pilotis e a fachada geométrica mostram o caráter racional da arquitetura do Esther.

Praça da República, 32, São Paulo

EDIFÍCIO GERMAINE BURCHARD

4 (1)

A pedido da Condessa Germaine Burchard, o arquiteto Enrico Brand projetou o primeiro flat da cidade, concluído em 1942, para receber os fazendeiros que vinham à capital a negócios. Sua arquitetura sinuosa cria uma construção orgânica. Ao longo de sua história, o prédio abriu dois hotéis mas hoje funciona com apartamentos residenciais.

Av. Cásper Líbero, 79 – Centro, São Paulo

EDIFÍCIO SAINT HONORE

5 (1)

A arquitetura acolhedora do Saint Honore ainda chama atenção na Av. Paulista. O prédio do arquiteto Artacho Jurado foi entregue em 1958 e é um dos pioneiros da verticalização da avenida. Com dois blocos em “L”, ele é caracterizado por suas sacadas enfeitadas por jardins.

Av. Paulista, 1195 – Cerqueira César, São Paulo

COPAN

6 (1)

As curvas do Copan quebram os ângulos retos do centro de São Paulo e são a assinatura de Oscar Niemeyer. Inaugurado em 1966, ele é, provavelmente, o prédio residencial mais famoso de São Paulo e até mesmo do Brasil. Dividido em seis blocos, o prédio tem 1.160 unidades de apartamentos com diversas plantas e continua sendo um endereço disputado na cidade pela sua localização privilegiada e por ser este ícone do modernismo dos anos 1950 e 60.

Av. Ipiranga, 200 – República, São Paulo

Além desses exemplos, no bairro de Higienópolis você vai encontrar outros diversos projetos assinados por arquitetos como Vilanova Artigas e Franz Heep. Fiz um tour pela região e já mostrei tudo aqui.